“DIA DO LIXO” ATRAPALHA A PERDA DE PESO?

Por Ana Luísa Ott, nutricionista na Crauss Psicologia

Eu não gosto desse termo “dia do lixo”, então vamos chamar de dia livre? Afinal de contas, o que comemos no dia livre não tem nada de lixo! Comida gostosa não é lixo, gente!! O DIA LIVRE NÃO IMPEDE A PERDA DE PESO. E, pasmem, pode até ajudar! Como nutri??

Assim… o nosso organismo gasta energia (calorias) para se manter em funcionamento (vivo) e este gasto se chama TAXA METABÓLICA BASAL (TMB). A TMB representa uma boa (boa mesmo) parte do seu gasto energético total! Quando iniciamos uma dieta onde há restrição calórica, ocorre uma série de respostas e adaptações metabólicas às mudanças na alimentação. Uma das adaptações que ocorrem é a REDUÇÃO DA TMB. O corpo, muito esperto, percebe que você está consumindo menos calorias e, na tentativa de manter um equilíbrio, diminui o gasto energético. É por isso que a perda de peso é fácil nos primeiros meses e depois fica difícil… quanto mais o tempo passa e maior é a restrição, menor é a TMB. Aliás, esse é um dos motivos de dietas restritivas não funcionarem a longo prazo!

Isso tudo acontece devido à alterações hormonais importantes: redução do T3, da insulina e da leptina. Quando fazemos uma refeição/dia livre, aumentamos os níveis desses hormônios, aumentando o gasto energético basal novamente,
evitando que a perda de peso entre no estado do platô, ou seja, fique estagnada e cada vez mais difícil! Além de tudo isso, tem a questão psicológica, que é muito importante! Eu vejo o dia livre como uma estratégia nutricional e também como uma maneira de podermos incluir na nossa alimentação comidas que fazem bem para a mente! E ser saudável significa ter saúde de corpo e mente! Como tudo na vida, precisamos de equilíbrio e o dia livre ajuda a mantermos este equilíbrio! Faça o seu dia/refeição livre SEM CULPA. Ter liberdade é muito importante, porque todo mundo sabe que o que é proibido é mais gostoso!

Permita-se comer o que gosta, sinta-se livre para isso e aí você vai ver que não é preciso exagerar! O equilíbrio vai existir mesmo na jacada! Bom né?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *